HBSIS
HBSIS investe em Open Source para ampliar o desenvolvimento de soluções .NET

Profissionais da companhia passaram a atuar na comunidade mundial de desenvolvedores e a empresa liberou um plug-in para o software Jenkins

Em 1998 um grupo de desenvolvedores se uniu e criou o Open Source, um modelo colaborativo de produção intelectual que visa a melhoria de softwares e componentes utilizados por empresas do mundo todo. O projeto reúne profissionais de diversos países e também conta com o apoio de companhias privadas que acreditam na importância da troca de experiências para a aceleração da aprendizagem e aprimoramento dos sistemas.

Foi com este intuito que a HBSIS, que utiliza tecnologias e ferramentas Open Source, resolveu ampliar a participação neste modelo de negócios. Na última semana, a empresa, que usa o Jenkins (software que atua como um servidor de integração contínua), liberou o fonte de seu plug-in para ser aperfeiçoado por outros desenvolvedores e auxiliar na resolução de problemas de outros usuários do sistema.

Segundo o coordenador da área de Pesquisa e Arquitetura da HBSIS, Ricardo Momm, projetos deste tipo trazem benefícios tanto para as empresas quanto para os desenvolvedores. “A companhia reduz o tempo de desenvolvimento na utilização de algumas tecnologias enquanto os profissionais têm oportunidade de trabalhar com pessoas de outros países e culturas, favorecendo a troca de experiências, utilizando novas ferramentas e acelerando o aprendizado”, explica. Leonardo Kobus, principal desenvolvedor do plug-in, complementa que “hoje já não vivemos em uma época que ‘só eu tenho problema’, o problema pode ser de todo mundo e quanto mais gente tentar resolver, melhor será nosso resultado”.

O plug-in liberado pela companhia é utilizado para alterar as versões de projetos que utilizam a tecnologia .NET. Qualquer pessoa pode baixá-lo através do software Jenkins e começar e criar novas versões de projetos. Após a primeira inclusão no mundo Open Source, a HBSIS já planeja novas participações neste modelo de trabalho. “Pretendemos, futuramente, criar plug-in para uma etapa semelhante em projetos de desenvolvimento Java para Android”, completa Ricardo.

Fonte: Melz | Assessoria de imprensa - HBSIS