HBSIS
HBSIS adere a campanha Novembro Azul

Com uma equipe majoritariamente masculina, a HBSIS está apoiando a campanha Novembro Azul. O movimento busca conscientizar para prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de próstata e outras doenças masculinas. Só no ano passado, mais de 60 mil novos casos do problema foram diagnosticados no país, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca).

A campanha da HBSIS está sendo realizada em parceria com o instituto Lado a Lado pela Vida, organização brasileira que implanta ações voltadas ao campo da humanização da saúde e da atenção integral ao cidadão em diferentes fases da vida.

Entre as ações que a empresa irá desenvolver durante o mês estão uma palestra com um urologista, o Dia do Azul (19 de novembro, quando será comemorado o Dia do Homem) e um concurso de bigode, onde o mais criativo receberá uma premiação. E este último não se restringe aos homens: as mulheres que fazem parte da companhia e quiserem criar seus “bigodes” também poderão participar do concurso.

Elsa Ferreira, presidente de Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) da HBSIS, ressalta a importância da ação. “Como a maioria dos nossos colaboradores são homens, é fundamental apoiar uma causa que foca na importância da prevenção de doenças masculinas. Além disso, é sabido que normalmente eles não colocam a saúde como uma prioridade”, explica.

Para Elsa, é importante que os homens tomem consciência da seriedade do assunto e façam os exames preventivos. “Como resultados, esperamos minimizar o preconceito ainda existente, e que fique a mensagem, de que cuidar da saúde é mais importante do que cuidar do preconceito”, conclui.

A HBSIS tem com uma das verticais de negócio uma solução para a medicina preventiva, o HB.Prever. A ferramenta é também utilizada dentro da própria empresa, que realiza diversas ações voltadas para a prevenção de doenças e promoção da saúde. No mês passado, por exemplo, várias ações foram realizadas na campanha Outubro Rosa, que visa a conscientização da importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama.

Fonte: Melz | Assessoria de imprensa - HBSIS